CORDILHEIRA DOS ANDES

CORDILHEIRA DOS ANDES
Complexo Hoteleiro localizado a 3 mil metros de altitude na Cordilheira dos Andes, na estação de sky Valle Nevado em Santiago do Chile - Foto 03.05.2012

quinta-feira, 23 de março de 2017

O Poder da Voz do Povo

O Governo Federal do Brasil através de suas instituições e imprensa, vem se utilizandos de sórdidos processos midiáticos a fim de levar à população brasileira as mais perversas e mesquinhas denúncias nunca visto antes, traduzidas em mentira Aprendi desde sempre de que, a quem acusa cabe o ônus da prova, tal qual as reiteradas manifestações do Ministro da Fazenda alegando que o país vem enfrentando constinuados e sistemáticos prejuízos em termos de receitas públicas. Imediatamente surge a ameaça de aumento de impostos quando é por demais sabido que não há mais lugar neste país para aumento de tributos. Pois dizer que o país contabiliza sistemáticos prejuízos é bem diferente do que demonstrar através de documentos contábeis desta realidade. O processo de denunciar a falta de recursos e a necessidade de implementar novos tributos, seja pela via do aumento do imposto ou de contribuições sociais, nada mais representa que atender demandas localizadas na Reforma Política. Sim, pois como é sabido, a proibição de financiamento de campanha política por empresas, os parlamentares plantonistas agora vão as tribunas sustentar que a Previdência está falida e que o país contabiliza somas acima de 80 bilhões de reais em prejuízos em sua arrecadação, razão porque a necessária reforma da previdência e do aumento de impostos. Em realidade, milhões de reais são disperdiçados em cada campanha eleitoral caras e dispendiosas, tendo em vista que, com a reforma política e o financiamento público de campanha, em algum lugar este valor tem que sair. Por esta razão o desespero por aprovar a reforma da previdência e a ameaça do aumento de impostos para satisfazer, não o leão e sim, aos mesmo vampiros insaciáveis que se eternizam no poder, se utilizando da fragilidade da Poder da Voz do Povo para saquear a nação brasileira. Se o Poder emana do povo e em nome dele é exercido, a pergunta se impõe: porque permitir que o representante popular continue a saquear a todos nós? O poder, o povo não sabe usar, tal qual um cidadão, ao receber uma acordeona de última geração, nova, sem saber para que serve. Assim é o povo brasileiro, pois disseram que tem a voz do poder. Se a vontade é popular e se o poder é do povo que o povo faça uso dele para dizer basta a tudo isto e passar o país a limpo. Sequer as privatizações poderiam ocorrer tal qual ocorrem quando o PMDB em toda vez que chega ao poder, saquea a nação vocacionalmente vendendo tudo. Não estaria na hora de dar um basta a isto tudo? Depende do Povo Soberano. E-mail: cos.schneider@gmail.com

quinta-feira, 16 de março de 2017

Imoralidade e Vergonha Nacional

Há pouco tempo, o Brasil parou pela instabilidade política com o Impeachment da Presidente da República Dilma Vana Rousseff, assumindo seu posto de Presidente o Vice-Presidente Michel Temer num tumultuado processo de agressões institucionais, vernhosas decisões de plenário, comandado por um paspalho do Supremo Tribunal Federal. A desonra e a imoralidade se converteu em vergonha nacional. Há muito o país virou chacota no exterior. Carregar a nacionalidade de brasilidade nos tempos atuais em países de qualquer parte do planeta que não seja o Brasil, se traduz em enorme constrangimento para os seus cidadãos. Estes brasileiros, tal qual os políticos, são confundidos com estes seja onde for, mundo a fora. Nunca se viu na história do país a boiada estourar e não haver plantonista institucional para arrebanhar as instituições e saneá-las na medida de suas necesssárias reestruturações. As mentiras entregues ao povo pelas telas de televisão e das caríssimas páginas dos jornais, de parte dos governos, é algo assustador. As mentiras da imprensa chega a causar asco. Esta semana em Brasília, a exemplo da sede do Supremo Tribunal Federal, os principais acessos aos gabinetes de deputados e senadores foram cercados e guarnecidos pela polícia legislativa. Grades e portões foram instaladas ao longo das vias de acesso aos anexos e aos pricipais prédios a fim de afastar o povo da bandidagem que se instalou no Congresso Nacional. A corrupção qualificada de todos os tipos possíveis e imagináveis praticados pelos agentes políticos, agora são alvo de parlamentares que, querendo se safar das denúncias da Operação Lava Jato, preparam outro golpe, qual seja, o de legalizar o crime do caixa 2 das campanhas eleitorais. São centenas de políticos que se utilizaram de verbas destinadas a campanhas eleitorais financiando seu próprio bolso. Lula, deboxando em seu depoimento em juízo terça feira, afirmou ao juiz da causa, não sabe quanto recebe ao certo por mês. Com seus quase R$ 50.000,00 (Cincoenta Mil Reais) que disse ganhar (debochando) com aposentadorias e benefícios, sequer decola com sua comitiva de parasitas para as condenáveis campanhas eleitorais que já iniciaram, mesmo ao arrepio da lei. Renan Calheiros, incolume, segue protegido pela Suprema Corte com seus quase dez processos criminais repousando nas pilhas empoeradas do STF, aguardando juglamento, alguns há mais de dez (10) anos. O Senador cearense Eunício de Oliveira quando eleito Presidente do Senado, ameaçou o STF promeutendo ser “firme e duro quando um poder se levantar contra o outro”. A cachorrada anda solta em Brasília e ninguém quer largar o osso carnudo. A farra por aí se vai também na reforma da previdência, na arte de surrupiar impostos dos brasileiros e o povo, continua como se nada estivesse acontecendo. Lamentável. E-mai: cos.schneider@gmail.com