CORDILHEIRA DOS ANDES

CORDILHEIRA DOS ANDES
Complexo Hoteleiro localizado a 3 mil metros de altitude na Cordilheira dos Andes, na estação de sky Valle Nevado em Santiago do Chile - Foto 03.05.2012

sábado, 21 de janeiro de 2012

A Desumanização Social

Os noticiários do mundo inteiro, sobretudo, do Brasil, mostraram em destaque a perversão que pode tomar conta do ser humano, em pleno século XXI. As imagens mostradas nos veículos de comunicação dão conta de soldados norte americanos estabelecidos em solo afegão, urinaram sobre cadáveres de cidadãos naturais do Afeganistão. A que ponto chegou a humanidade!
Estas imagens caracterizam as atrocidades no limite da tolerância,aumentam a intolerância contra os norte americanos e não é menos covarde que outros atos desumanos que passam despercebidos pela sociedade humana. A falta de atendimento médico a comunidade brasileira, sobretudo, os mais carentes é pratica desumana que une governo e entidades congêneres dos planos de saúde. Transplantes de órgãos tão necessários que deveriam ser patrocinados pelas entidades estatais encontram resistência legal ao passo que, num piscar de olhos, as vaidades femininas são amparadas e priorizadas em cirurgias de implante e substituição de próteses estéticas ao passo que tantas outras pessoas aguardam em longas e inesgotáveis filas para um simples exame médico. Não que não sejam necessárias as intervenções cirúrgicas no caso dos implantes de silicone defeituoso, mas convenhamos quem tem dinheiro para o implante de próteses de silicone, deve ter os mesmos recursos de assumir os riscos decorrentes deles, independente de serem ou não as próteses de silicone confiáveis, afastando os casos de cirurgia de reposição de mamas atingidos por câncer.
Na direção dos espetáculos esportivos, sobretudo, o futebol, a desumanidade assalta aos olhos. A grande maioria dos jogadores que atuam em palcos desportivos, por exemplo, que nada mais fazem do que disputar bola com adversários em maior ou menor habilidade, abocanham contas bancárias que vão dos R$ 50 mil a R$ 2 milhões mês, enquanto um advogado, administrador ou ainda, a grande massa de trabalhadores brasileiros, que carregam sob seus ombros a responsabilidade de sustentar suas famílias com um mísero salário que vai de R$ 650 mês a R$ 5 mil mês. As disparidades não param por aí.
Um patético programa de televisão cujo apresentador no palco de um circo mal montado chamado BBB – Big Bestialidade Brasileira – classificando seus protagonistas de “heróis” quando mal sabe que muitas mães e pais, heroínas e heróis acorrentam seus filhos em cárcere privado, tomados do vício das drogas de todas as espécies. Isto que é heroísmo. A desumanidade se faz sentir cada vez mais quando milhares de estudantes, sobretudo, os cursos de direito, que pagaram seu caríssimo custo e, muitos endividados pelo empréstimo do “ProUni”, estão impedidos de exercerem suas profissões para os quais receberam o credenciamento de órgãos públicos, lhes sendo castrada a dignidade da pessoa humana de exercerem suas funções por organismos privados.
A desumanidade que deveria ser banida pela disposição de leis fundamentais além de muitos tratados internacionais em que o Brasil é signatário, quando milhares de idosos carentes de recursos financeiros para atender suas demandas de saúde, alimenta anos de esperança de receberem seus créditos judiciais de entes políticos em cumprimento de sentenças judiciais, levando seus títulos ao túmulo. Além disso, as infundadas e enganosas promessas de políticos em campanha eleitorais não cumpridas após eleitos seus protagonistas, representante dos comandados. A desumana e nefasta discriminação racial de negros contra brancos e brancos contra negros, amarelos, roxos, etc. Aliás, cor não é raça mas nela se confundem os conceitos, patrocinadas pelos que deveriam guardar a ordem social independente da cor da pelo ou dos olhos. Desumanidade flagrante e intolerável também em grande número de decisões judiciais condenando réus inocentes a cumprirem as decisões baseada em mentiras convertidas em verdades por produção de provas mentirosas. Quanta ironia! A prática de violência se verifica onde o Estado está ausente e a ausência de segurança traz sentimento de revolta que acaba causando reação das mais primitivas nos contribuintes, visto que todo o contribuinte pago altíssimos impostos, direitos e indiretos, sem que possa usufruir com garantia dos bens públicos assegurado pelo ente que deveria promover ou patrocinar a dignidade de pessoa humana, afastando ao máximo a desumanidade. E-mail: cos.schneider@gmail.com

domingo, 1 de janeiro de 2012

A Psicose Social

Quem navega pela internet ou até mesmo aqueles que são assíduos freqüentadores das telas de televisão, já devem ter assistido algumas mensagens preconizando o fim do mundo. Sim o fim. Profetizado pelo homem e tem data marcada: 21.12.2012. Aliás, algumas coincidências não fogem à análise de quem pensou na data. Marcou bem a trilogia 666 por certo por apocalípticos premeditados. Como? Basta somar o dia 21 como 2+1=3, o mês 12 como 1+2=3 e o ano de final 12 somando 1+2=3. A soma dos números 333 multiplicado pelo milhar 2 de 20.12 os espertalhões de plantão profetizam o número da besta 666.
Uma verdadeira psicose social. Assisto, por vezes, esporádicos lixos ditos educativos ou ainda entrevistas, transmitidas pela televisão sensacionalista brasileira além das revistas e jornais. A semana que antecedeu ao início do ano de 2012, num programa de entrevistas matinais, a apresentadora, fóbica por plantas, entrevistou um “pesquisador” zoobotânico falando sobre os males que as plantas causam as pessoas e aos animais. Incrivelmente, a reportagem teve endereço certo.
Deus, o Grande Arquiteto do Universo, em sua obra angular, deu a seus filhos o alimento, as plantas e tudo o que sobre a terra cresce para lhe proporcionar vida plena. Entretanto, o que Deus criou, o homem condena e destrói por absoluta ganância. Ou seja, o homem quer assumir o lugar de Deus. Vamos mais adiante.
O calendário Maia é o regulador do início do fim do mundo porque a data final seria em 21.12.2012. Despido de qualquer estudo de lógica. Este episódio seria o apocalíptico final dos tempos. Aliás, que os governantes de todos os povos do mundo começassem a pensar sobre os danos que causam a humanidade e ao meio ambiente. Estes governos impõem, por meio da força, que todos aceitem como normal aquilo que para a Deus é anormal. Fique bem claro que não sou pastor e tão pouco alimento vocação para tanto. Também não sou freqüentador assíduo aos cultos, missas regularmente senão esporadicamente.
Deus criou o homem e a partir dele, a mulher, segundo ensinamento Bíblico. E antes que algum desvairado me critique por isto, cada um tem o direito de acreditar no que quiser, inclusive sobre a teoria darvinia. É livre o arbítrio. Pois bem, a partir da união de um homem de uma mulher na formação do casal, nasce a família com os filhos, e daí nações. Traduzindo a história em Salomão, personagem Bíblico, sobretudo, escrito no Livro dos Reis, filho de David com Bate-Seba, que se tornou o terceiro Rei de Israel. Quando sua esposa, Sara, descobriu que não poderia naquele momento ter filhos de Salomão, ordenou que sua criada deitasse com ele a fim de lhe dar um filho. E assim foi. Mais tarde, porém, Sara, sua esposa, lhe dá um filho em comum que passa a se chamar de Isaac. Não existe modelo de família na bíblia, certamente Isaac foi concebido a partir de um homem e uma mulher e não a partir de um homem com outro homem ou, de uma mulher com outra.
O homem com poder e mal preparado é um perigo. Subverte os valores, cria monstros, se agiganta sobre o poder destruidor das armas, atropela a sociedade, limita as garantias e direitos fundamentais e mata em nome do obcecado e cego poder.
Muitas destas atrocidades são sustentadas pelo poder da mídia. As leis feitas pelo homem público, perderam-se no tempo e apearam dos estribados fundamentos dos valores humanos. Homens e mulheres mais valorizam aos animais, os objetos luxuosos, às crianças. O esporte, que aprisiona seus torcedores pelas paixões gasta dinheiro recebido do poder público com os altos salários de seus jogadores, enquanto milhares de humanos morrem nas filas e leitos de hospitais; falta de segurança; aprisionamento dos reféns ignorantes sem educação, corrupção pelo dinheiro o poder, etc.
A exploração dos recursos naturais como petróleo, minerais, abre gigantesca cratera no interior da terra que precisa ser ocupada por algum elemento físico. Seja água, terra ou sedimentação do solo, de cuja ausência, além de desestabilizar o mercado econômico das bolsas, também desestabiliza a crosta terrestre causando os desastres naturais.
Outro efeito danoso ao meio ambiente, como o aquecimento da atmosfera, são as ondas de radiofreqüência. Poucos podem imaginar ou perceber o grau de bombardeio que todos os humanos sofrem o tempo todo, das ondas de telefonia, televisão, rádio, raio-x, microondas, emitidos desde as emissoras de rádio e TV, até os diversos veículos de comunicação como as microondas por onde também transitam bilhões de informações e espalhadas pelo globo.
As mutações genéticas sejam das plantas ou de seres humanos, embora revolucione, não escapa a vigilância de Deus. Ele nos dá como tira a vida. Não tem tecnologia que a prolongue contra Sua vontade. As guerras bacteriológicas, as doenças infectocontagiosas espalhadas pelo globo por aqueles que se dizem defensores da humanidade, invadem as fronteiras de outros países não mais com as armas, mas com a sutileza, mas avassaladora ação das bactérias letais. Quando não matam, enchem as burras dos laboratórios farmacêuticos, que faturam fortunas sobre a desgraça dos doentes.
Os conflitos sociais em diversos países são em geral incitados não pelos naturais dos países. São orquestrados de fora por meros interesses econômicos de domínio de mercados ou ainda na manutenção de moedas. Trata-se a guerra arrasadora patrocinada pelo vil metal amarelo e pelo lucro sem limites.
As eleições com votação eletrônica, ninguém tem certeza de sua contabilização. Os resultados podem, salvo melhor juízo, ser manipulados, sob forte vigilância dos órgãos judiciais. Afirmar que o voto eletrônico é seguro, ninguém pode. Duvidar dele perante os órgãos oficiais, se torna uma agressão. Países como EUA, Alemanha, Japão, França afirmam que a urna eletrônica nos moldes brasileiros jamais será instalada naqueles países, pois vulneráveis a fraude absoluta. Só funcionam no Brasil.
Por tanto, o homem quer ser Deus. Brinca de Deus... Debocha de Deus profetizando quando será o fim do mundo. Tudo terá um preço a ser pago pela humanidade. A psicose social emerge a cada dia, a olho nu, patrocinado pela injustiça imposto a humanidade através do sofrimento, do esgotamento nervoso, do lixo literário, radiofônico e televisivo. Os desastres naturais são naturais em razão das agreções sofridas pelo agente humano e não podem ser atribuídos ao Criador. Mas nem por isto o homem pode se dar o direito de querer substituir a Deus face o alto custo a ser pago pela humanidade. Ainda é possível a guinada por meio do reconhecimento pelos homens dos erros e desacertos do passado.
E-mail: cos.schneider@gmail.com